;
Argentina terá menos soja
12-03-2021

A Bolsa de Cereais de Rosário (BCR) reduziu suas projeções para a safra de soja da Argentina de em quatro milhões de toneladas, baixando de 49 milhões de toneladas para 45 milhões de toneladas. De acordo com informações da Consultoria AgResource Brasil, o país vizinho “passa por momento delicado, com tempo seco desde o fim de janeiro e altas temperaturas”.

Boletim publicado pela BCR aponta que “a falta de água é mais uma vez uma protagonista na reta final da campanha. Sem chuvas significativas na região pampeana, a soja perde 9,2 por cento em volume. As perdas de produção e de área semeada são muito graves. Ainda não é possível estimar o piso de produção com que terminará esta temporada da soja se a falta de chuva continuar”.

“A extrema variabilidade climática coloca a soja e a produção de oleaginosas como um todo em dúvida. A extrema variabilidade do clima lembra as condições extremamente secas em que terminou a temporada de 2017/18. Fevereiro e os primeiros dez dias de março não deixaram chuvas significativas em grande parte da área central, especialmente no leste”, aponta o boletim da Bolsa de Rosário. 

“Ao final desta semana decisiva para o futuro da soja são esperadas chuvas bastante moderadas no sudoeste de Buenos Aires entre quarta e quinta-feira, mas os desenvolvimentos dificilmente chegarão à região central. A NOA tem melhores chances neste fim de semana e parte do oeste de Córdoba pode receber alguns milímetros. Mas, são previsões que estão no marco de uma volatilidade atmosférica muito alta”, concluem os analistas da BCR.


Por: AGROLINK

PRODUTOS
CULTURAS
VER TODAS AS CULTURAS
NOTÍCIAS
VER TODAS AS NOTÍCIAS
Há 
34
anos, parceria que gera produtividade.
SOCIAL
VEJA MAIS
© 2020 ADUBOS COXILHA
- ALL RIGHTS RESERVED
DESENVOLVIDO POR: ORANGE TECNOLOGIA PARA INTERNET