NOTÍCIAS
22/05/2018
Clima nos EUA deve afetar preços da soja em setembro
O clima está favorecendo o plantio de soja nos EUA, os agricultores estão a todo vapor e esta é uma má notícia para a Bolsa de Chicago, no médio e longo prazos. A avaliação é da T&F Consultoria Agroeconômica, ao explicar que isto poderá levar a um aumento de área e, consequentemente, a um aumento de produção lá em setembro, com a provável queda nos preços.

Do total plantado nesta temporada norte-americana, nada menos que 26% está emergido, contra 10% do ano passado na mesma época. Por enquanto, o que se apresenta é um plantio de 56% da área prevista, contra 50% da mesma semana do ano passado e 44% de média dos últimos 5 anos na mesma semana. Os estados em que o plantio está mais atrasado em relação à média são os do norte (Michigan, North Dalota, South Dakota e Wisconsin).

América do Sul

De acordo com os mapas climáticos analisados pela Consultoria AgResource, neste fim de semana foram observadas chuvas dispersas ao longo de toda a região produtora de safrinha brasileira: “O foco dos índices plu­viométricos mais intensos foi todo o Sul do país, Mato Grosso do Sul e o centro-norte do Mato Grosso. No entanto, chuvas entre 5-15mm foram presenciadas por áreas pontuais em São Paulo, Minas Gerais e Goiás. Tais precipitações trazem benefícios diretos para aqueles campos semeados em março, principalmente. Nos próximos 5 dias, o cenário de seca volta a tomar conta de toda a principal região agricultora na América do Sul”.

Para a Argentina, informa a ARC, tal cenário é ideal para a conclusão da colheita da soja, que já atinge os 82% até o fim desta semana. No entanto, novas rodadas adicionais de chuvas são necessárias para o Rio Grande do Sul e Argentina, ao longo das próximas semanas.  

Fonte: Agrolink
GALERIA DE FOTOS
Nenhuma imagem cadastrada.
 
OUTRAS NOTÍCIAS