NOTÍCIAS
22/07/2020
Abelhas aumentam produção de soja

Presença dos insetos permite integração entre apicultura e agricultura

O bom exemplo vem do Rio Grande do Sul. A Cooperativa dos Apicultores do Pampa Gaúcho (CooaPampa) descobriu que a convivência harmoniosa com as abelhas permitiu reduzir, em sua área de cobertura, os incidentes com mortalidade de abelhas ocasionados por mau uso de defensivos agrícolas.

Com assistência técnica oferecida pelo Movimento Colmeia Viva desde 2017 foi possível mobilizar produtores de soja da região quanto aos benefícios da presença de abelhas em lavouras da oleaginosa. Só pela presença dos insetos é possível aumentar a produtividade, já que eles têm a soja como pasto apícola. Com isso sojicultores têm usado os defensivos de forma segura e ainda investindo em instalação de apiários nas propriedades, sendo outra fonte de renda. “Ganham as abelhas, ao encontrar ambiente melhor para produzir mel com qualidade. Ganha o apicultor, reduzindo custos com alimentação de abelhas, e ganha o agricultor, que colhe mais soja na propriedade”, diz o presidente da cooperativa, Aldo Machado.

A CooaPampa  está sediada na cidade de São Gabriel, eixo da cadeia do mel do Rio Grande do Sul, tem 296 sócios diretos e beneficia em torno de 16 mil apicultores do estado. Para Machado, o diálogo entre agricultores e apicultores é chave na preservação de abelhas presentes em áreas de cultivos.

“Antes do trabalho realizado com o Colmeia Viva, não havia acompanhamento sobre incidentes com mortalidade de abelhas. Agora temos especialistas para fazer o levantamento das causas de acidentes e compartilhar as boas práticas agrícolas e apícolas”, destaca. O Colmeia Viva é uma iniciativa da indústria de defensivos agrícolas que tem por missão promover uma relação mais construtiva entre agricultura e apicultura. 

Fonte: Agrolink

GALERIA DE FOTOS
Nenhuma imagem cadastrada.
 
OUTRAS NOTÍCIAS
07/01/2020