NOTÍCIAS
22/04/2020
Oferta global de grãos é suficiente para crise, diz FAO

"Temos estoques bastante amplos em altas de vários anos"

À medida que o número de casos e mortes de coronavírus (COVID-19) continua aumentando, um funcionário da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) disse que a indústria global de grãos está em uma boa posição para ajudar a alimentar o mundo durante essa expansão da pandemia. Josef Schmidhuber, vice-diretor da divisão de comércio e mercado da FAO, disse durante uma conferência que o mundo está em uma posição muito melhor em estoques de grãos do que na última grande crise econômica. 

"Temos estoques bastante amplos em altas de vários anos", disse ele. "Temos que ter cuidado ao fazer declarações de que estamos nos afogando em ações, mas no geral, em comparação com 2007-08, temos o dobro de ações em níveis absolutos", completou. 

Os atuais estoques globais de grãos são de aproximadamente 850 milhões de toneladas, em comparação com um estoque de cerca de 470 milhões de toneladas no início da chamada Grande Recessão. baixa quantidade de estoques de grãos, juntamente com a alta demanda por milho no que era então um mercado em expansão de etanol, levou ao aumento dos preços dos grãos e à inflação de alimentos, que impactaram severamente a segurança alimentar em vários países em desenvolvimento por vários anos. 

Schmidhuber disse que há uma abundância de grãos para atender à crescente demanda por produtos duráveis e baratos, à medida que grande parte da população global, incluindo alguns que estão recentemente desempregados, isola-se em casa e aguarda a pandemia diminuir. Ele observou que a produção, processamento e transporte de grãos são muito menos trabalhosos em comparação às indústrias de frutas e legumes, o que torna menos provável uma falha séria na cadeia de suprimentos. 

Fonte: Agrolink

GALERIA DE FOTOS
Nenhuma imagem cadastrada.
 
OUTRAS NOTÍCIAS
07/01/2020