NOTÍCIAS
08/04/2020
Soja para de subir e Dólar cai: Hora de vender?

“Estamos torcendo para que não se repita a experiência de 2016, de triste memória"

Segundo apurou a pesquisa diária do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, da USP), os preços da soja no mercado físico brasileiro fecharam a terça-feira (07.04) com preços médios da soja nos portos do Brasil sobre rodas para exportação caindo 0,19% nos portos, para R$ 101,21/saca (contra R$ 101,40/saca do dia anterior). Com isto não há ganho acumulado nos portos neste mês.

De acordo com a T&F Consultoria Agroeconômica, embora ainda se mantenham em níveis elevados e lucrativos, os preços da soja não evoluem mais, como comprovam gráficos da Cepea: “Estão andando de lado. E o motivo é duplo: ausência da China e queda do dólar pelo segundo dia consecutivo. E a ausência da China também tem uma explicação: está apostando no aumento dos estoques americanos no próximo relatório de quinta-feira, do USDA, com a consequente queda nos preços”.

A T&F aponta que as pequenas oscilações de centavos nestes dias se devem à necessidade de alguma trading de completar lotes para carregamento de navio programado, mas nada significativo. “Estamos torcendo para que não se repita a experiência de 2016, de triste memória, quando o preço da soja chegou a R$ 92,50 no interior e deu volta. Houve uma euforia, com muitos agricultores, incentivados por analistas rasos, pensando que chegaria R$ 95,00 ou até a R$ 100,00 no interior e não venderam”. 

“Quando tiveram que fazê-lo, porque as dívidas estavam vencendo, o preço tinha caído para R$ 68,00/saca. Aliás, se nós tirarmos a ‘bolha atual do câmbio’ e o colocarmos no patamar previsto pelos 100 analistas das maiores instituições financeiras do país, de R$ 4,50, o preço hoje da soja deveria ser de R$ 65,00 no interior. Cada um faz a sua escolha”, concluem os analistas da T&F Consultoria Agroeconômica.

Fonte: Agrolink

GALERIA DE FOTOS
Nenhuma imagem cadastrada.
 
OUTRAS NOTÍCIAS
07/01/2020
26/05/2017