NOTÍCIAS
06/01/2020
Preços de exportação da soja retomam caminho de alta

Preços estão lucrativos, ao redor de 16% livres de todo o custo de produção

Segundo apurou a pesquisa diária do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, da USP), os preços da soja no mercado físico brasileiro fecharam a sexta-feira (03.01) com preços médios da soja nos portos do Brasil sobre rodas para exportação subindo 0,94% nos portos. 

Com isso, as cotações já acumulam alta de 1,15% nesse primeiro mês do ano nos terminais portuários. Já nas praças do interior do País a alta foi de 0,11%, acumulando 0,25% nos dois primeiros dias do mês de Janeiro de 2020, segundo apontam os analistas da T&F Consultoria Agroeconômica.

No mercado físico do Rio Grande do Sul os preços começaram o ano em R$ 86,50 em Passo Fundo e R$ 86,00 em Ijuí, enquanto o preço do porto continuou na média de R$ 89,50/saca para dezembro. A pouca soja disponível está sendo muito cobiçada pelas indústrias, que continuam pagando preços 3,59% acima do que os exportadores oferecem.

No Paraná os preços oferecidos continuaram a R$ 80,00 no balcão, para o produtor, em Ponta Grossa, com o mercado de lotes reduzindo um real/saca para R$ 85,00 para soja disponível com entrega em janeiro e pagamento início de fevereiro e mantendo R$ 86,00 no porto também para janeiro. O mercado futuro se manteve inalterado em R$ 83,00 em Ponta Grossa para abril/maio.

“Os preços se mantém inalterados para os agricultores, mas ainda assim estão lucrativos, ao redor de 16% livres de todo o custo de produção, o que é significativo para qualquer setor da economia. O que se ressalta e que os preços de exportação voltaram a indicar alta, como mostra o gráfico acima, na esteira da alta do dólar, grandemente potencializado pelos acontecimentos no Oriente Médio entre EUA e Irã”, conclui a T&F.

Fonte: Agrolink

GALERIA DE FOTOS
Nenhuma imagem cadastrada.
 
OUTRAS NOTÍCIAS
07/01/2020