NOTÍCIAS
16/12/2019
Acordo com China não deve subir soja no Brasil
Na avaliação dos analistas de mercado da T&F Consultoria Agroeconômica, o acordo para o fim da Guerra Comercial dos Estados Unidos com a China não deve fazer os preços no Brasil subirem significativamente no curto prazo. De acordo com os negociadores, a minuta das negociações para a conclusão da “Fase Um” está pronta, e deve ser assinada em janeiro de 2020.

“Para os preços da soja no Brasil subirem significativamente, Chicago deveria voltar a US$ 10,50/bushel e os prêmios se manterem positivos, ao redor de 35 pontos nos portos brasileiros. Neste momento Chicago está a US$ 9, 0750 para janeiro e US$ 9,3525 para maio, enquanto os prêmios estão a 72 para fevereiro e 57 para maio”, explica a T&F.

Isto significa, de acordo com os analistas, que os preços de Chicago deveriam subir ainda o equivalente a três limites de alta para proporcionarem alta considerável à soja brasileira. “Não é impossível, mas hoje não se vê como isto possa acontecer. Além disso, o preço de hoje contempla lucro líquido (depois de pagas todas as despesas) ao redor de 15%, um percentual elevado em qualquer ramo de negócios”, complementam.

Veja quais são, de acordo com a T&F Consultoria Agroeconômica, os principais fatores que estão influenciando os preços neste momento:

Fatores positivos

*Anúncio do término da Fase Um do acordo entre China-EUA

*Compras realizadas durante a semana de soja americana pelos chineses

*Preço da soja no Brasil contempla aproximadamente 15% de lucro líquido para o produtor

*Aumento das retenciones da soja na Argentina, de 24,7% para 30%, pode elevar os preços mundiais.

Fatores negativos

*China não assumiu por escrito compromisso de comprar produtos agrícolas americanos

*Mesmo disposta a isto, deverá fazê-lo bem devagar para não estourar o preço,

* Com isto, Chicago deverá subir muito lentamente e dificilmente atingirá os $ 10,50/bushel necessários para elevar o preço da soja no Brasil,

* Queda de 3,30% em dezembro do dólar no Brasil, não ajuda a elevar o preço da soja

Como conclusão, os analistas da T&F relembram que a recomendação que deram anteriormente segue em vigor: “Lembram-se quando recomendamos vender aos R$ 80,00/saca no interior dos estados do Sul ou seus equivalentes nos demais estados? Muitos agricultores atenderam nossa recomendação e fizeram ótimos negócios, inclusive no Centro-Oeste do país. Ela continua

valendo”.


Fonte: Agrolink
GALERIA DE FOTOS
Nenhuma imagem cadastrada.
 
OUTRAS NOTÍCIAS
07/01/2020