NOTÍCIAS
20/08/2019
Ainda com frio, é hora de preparar a lenha

Eis que o frio mais uma vez se faz presente. De fato ainda estamos no inverno, mas o sábado foi de 30 graus em Santa Cruz do Sul, e ontem a temperatura já estava dez graus menor. É um sobe-e-desce que não é bom nem para o organismo das pessoas, nem para plantas e animais. O tabaco plantado no cedo até que está bonito, só não consegue se desenvolver. A gente sabe que é mesmo muito cedo ainda, e o frio não deixa a planta crescer. Enquanto isso, estamos finalizando o plantio e fazendo replantio onde é necessário. E, principalmente, preparando a lenha, pois está em tempo de deixar a lenha pronta para a secagem da próxima safra, como mostramos na foto abaixo.

Floresta plantada é tudo de bom

A ampla maioria das pequenas propriedades rurais, ainda mais de produtores de tabaco, tem sua lenha própria, ou ao menos parte dela. Eucalipto, uva japonesa, acácia, todas são espécies autorizadas para plantio e corte. A lenha barateia o custo final da produção do tabaco e também fornece madeira para construções ou reformas no galpão, como revela a foto abaixo. Nós plantamos aqui na propriedade áreas de eucalipto e todo ano podemos fazer um pouco de lenha para atender às nossas necessidades.

E tem muita mata nativa na região

Ao mesmo tempo tem muita área de mata preservada em nossa região, no entorno da propriedade, e assim são muitas e muitas propriedades rurais que plantam tabaco e que têm áreas preservadas. Não só no tabaco: as pequenas propriedades quase todas têm suas áreas preservadas com alguma coisa de mata nativa.

A chuva voltou a Santa Catarina e Paraná

No Vale do Rio Pardo havia previsão de chuva no domingo, o que acabou não se confirmando. No entanto, se aqui na região isso não ocorreu, enfim voltou a chover em Santa Catarina e no Paraná. Na coluna da semana passada mencionamos a falta de chuva nesses dois estados e a angústia dos produtores de tabaco, que aguardavam para fazer o plantio. De sábado para domingo choveu em muitas regiões. Mencionamos a propriedade de Anderson Rebinske, em Ivaí (PR), onde há 40 dias não chovia, e no domingo finalmente foi registrada precipitação de 30 milímetros. Com isso, ontem, bem como hoje, muitas famílias certamente andaram envolvidas com o plantio da safra, procurando recuperar o tempo enquanto aguardavam pelas chuvas que assegurariam a umidade para que as mudas logo possam fixar as raízes no solo.


Fonte: Agrolink
GALERIA DE FOTOS
Nenhuma imagem cadastrada.
 
OUTRAS NOTÍCIAS