NOTÍCIAS
14/08/2019
Chineses desenvolvem canola de alta produtividade
Pesquisadores chineses usaram a tecnologia de edição genética para desenvolver um novo tipo de canola de alto rendimento, de acordo com a Academia Chinesa de Ciências Agrícolas (CAAS). A altura da planta e o número de ramificações são componentes essenciais da arquitetura da planta de canola e estão diretamente correlacionados com o seu rendimento, a melhoria da arquitetura das plantas é um grande desafio na criação da cultura.

Nesse cenário, pesquisadores do Instituto de Pesquisas Oil Crops do CAAS usaram a ferramenta de edição de genes CRISPR / Cas9 para eliminar o gene chamado BnaMAX1s na canola, que resultou em uma variedade de canola com altura reduzida, número de ramificações aumentado e mais siliques. Depois de realizarem esses experimentos, o rendimento por planta aumentou em cerca de 30%, segundo informaram os especialistas responsáveis pelo estudo.

Eles afirmaram também que a pesquisa fornece recursos de germoplasma para o cultivo de variedades de canola de alto rendimento e, além disso, a pesquisa foi publicada online no Plant Biotechnology Journal. Outro fator importante é que as negociações da cultura com o Canadá, que estão conturbadas, podem não significar mais canto, caso o país consiga produzir seu próprio material.

Atualmente, os importadores chineses não estão dispostos a comprar sementes canadenses de canola de qualquer exportador, embora tenha ocorrido uma pequena quantidade de vendas de sementes de canola. A China tomou oficialmente medidas regulatórias para suspender as licenças para Viterra e Richardson para sementes de canola.  

Fonte: Agrolink
GALERIA DE FOTOS
Nenhuma imagem cadastrada.
 
OUTRAS NOTÍCIAS