NOTÍCIAS
29/05/2019
Importações de soja dos EUA avançam na China
Guerra comercial cria incertezas nos dois países

O abrandamento das tensões comerciais entre a China e os Estados Unidos impulsionou as importações chinesas de soja dos EUA em abril. No entanto, segundo informou a agência Reuters, as compras dos asiáticos da oleaginosa do Brasil mais do que dobraram no mês, dando uma maior tranquilidade ao mercado brasileiro. 

A atual guerra comercial entre a China e os Estados Unidos interrompeu as importações de soja depois que a China implementou uma tarifa de 25% sobre a soja dos EUA. No entanto, as tensões comerciais que vinham fortes, motivadas por declarações do presidente norte-americano, Donald Trump, diminuíram depois de uma trégua em dezembro. 

Sendo assim, a Reuters informou que outras 6 milhões de toneladas de compras antecipadas de soja poderiam estar seriamente comprometidas. Isso porque é correto afirmar que as relações comerciais se desintegraram novamente, com as duas nações sinalizando que imporiam novas taxações caso as suas exigências não fossem cumpridas. 

Em relação aos números, a China comprou 1,75 milhão de toneladas de soja dos Estados Unidos, um aumento de 15,9% em relação a março, de acordo com dados da Administração Geral das Alfândegas daquele país. As importações do Brasil, no entanto, subiram para 5,79 milhões de toneladas, ante 2,79 milhões de toneladas que foram computadas no mês anterior, março. 

No geral, contando todas as compras de vários países, incluindo uma grande quantia dos nossos vizinhos, a Argentina, a China importou 7,64 milhões de toneladas de soja em abril, um aumento de 11% em relação a março. 

Fonte: Agrolink

GALERIA DE FOTOS
Nenhuma imagem cadastrada.
 
OUTRAS NOTÍCIAS
18/01/2017