NOTÍCIAS
17/04/2019
Genes de pólen sofrem mutação natural no milho
Genes de pólen naturalmente sofrem mutação em algumas linhagens de milho, de acordo com pesquisa da Universidade Rutgers, nos Estados Unidos, que ajuda a explicar a instabilidade genética em certas linhagens e pode levar a uma melhor reprodução do milho e outras culturas. Os cientistas estimaram que havia várias mutações por gene a cada milhão de grãos de pólen.

Como uma planta de milho típica produz cerca de 10 milhões de grãos de pólen, uma única planta em algumas linhagens da cultura produzirá mutações em cada gene em seu genoma em uma única estação. Em outras linhas, mutações não foram detectadas em nenhum dos sexos, disse o principal autor, Hugo K. Dooner, professor emérito do Instituto Waksman de Microbiologia.

Em todos os organismos, as mutações que ocorrem espontaneamente fornecem a matéria-prima para seleção e evolução natural. Mas as mutações são tão raras que os cientistas usam linhas especiais de "acumulação de mutações" para estudá-las. A equipe descobriu que as mutações no pólen eram causadas principalmente por retrotransposons móveis, que são como retrovírus em mamíferos, dentro da planta do milho. Os retrovírus invadem as células, convertem seu RNA viral em DNA e o fundem com o DNA das células.

"Descobrimos que mutações espontâneas em genes de milho surgem com relativa freqüência no pólen de algumas linhagens, mas não em todos", disse Dooner. Os passos seguintes são para investigar se as mutações induzidas pelo retrotransposão causar instabilidade genética em linhas de milho previamente relatados por criadores. 

Fonte: Agrolink

GALERIA DE FOTOS
Nenhuma imagem cadastrada.
 
OUTRAS NOTÍCIAS