NOTÍCIAS
29/03/2019
Colheita da soja avança 12 pontos e atinge 32% da área no RS
As boas condições climáticas favoreceram a colheita da soja no Rio Grande do Sul, que avançou 12 pontos percentuais nesta semana a atingiu 32% da área cultivada e 40% das plantas que estão em estágio de maduro e por colher, com plena evolução da maturação. O ritmo dos trabalhos está abaixo dos 36% registrados na mesma época do ano passado em linha com os 32% da média dos últimos cinco anos para o período.

Os dados constam de acompanhamento de safra elaborado pelo serviço de assistência técnica e extensão rural do governo gaúcho (Emater/RS-Ascar). Segundo os analistas, esta semana foi caracterizada por temperaturas amenas e aumento da insolação diária. As atividades de colheita se intensificaram muito no último final da semana em virtude das condições climáticas, que resultaram em perda de água dos grãos e em solo mais seco.

Na Fronteira Noroeste e nas Missões, 45% das áreas estão maduras e 18% colhidas. A produtividade obtida na semana varia de 2.700 a 4.380 kg/ha, segundo relatos de produtores.

Nas regiões Alto Jacuí, Celeiro e Noroeste Colonial, o período favorável intensificou a colheita. Há grande variação de produtividade entre as lavouras colhidas. Na média, tal variação é superior à estimativa inicial, em decorrência de fatores climáticos e técnico produtivos nas lavouras.

Os relatos de campo dão conta que desde a Fronteira Oeste até o Alto Jacuí, com a retirada da cultura, observa-se grande concentração de percevejos nas áreas ainda implantadas e grande número de indivíduos nos grãos colhidos. As cultivares de ciclo longo e/ou implantadas no final do período de semeadura receberam tratamento de fungicida durante a semana para controle da ferrugem.

Nas regiões do Médio Alto Uruguai, Rio da Várzea e da Produção, 30% das áreas estão colhidas, com a maior parte das lavouras em maturação fisiológica. Nessas regiões, os rendimentos alcançam 3,6 t/ha. Já no Norte, também denominado Alto Uruguai, 50% das áreas estão colhidas, com produtividade média de 3.720 kg/ha.

Nas regiões da Serra e dos Campos de Cima da Serra, com a melhora nas condições do tempo, a colheita avança em ritmo acelerado, confirmando bons rendimentos médios. Na região Sul, a colheita foi intensificada em todos os municípios, atingindo aproximadamente 31% da área; o restante está maduro. Os municípios com a colheita mais adiantada são Rio Grande, com 50% colhido e Capão do Leão, com 45% colhido.

Conforme levantamento semanal de preços da Emater/RS-Ascar, o preço médio da soja nesta semana ficou praticamente estável, a R$ 71,52/saca, com apenas cinco centavos de aumento. O preço mínimo ficou em R$ 69,00/sc. e o máximo em R$ 74,00/sc. O preço para soja disponível em Cruz Alta é de R$ 73,50/saca.

Milho

A colheita do milho no Rio Grande do Sul avançou 6 pontos para 65% das lavouras cultivadas. Nas regiões da Fronteira Noroeste e das Missões, a maioria das lavouras já foi colhida, com 79% da área total cultivada; 9% delas estão em desenvolvimento vegetativo, fase correspondente ao segundo plantio.

Segundo os analistas da Emater/RS-Ascar, devido aos bons resultados obtidos no milho nesta safra, produtores avaliam a possibilidade de aumentar a área no próximo plantio, como forma de diminuir a infestação de nematoides nas lavouras onde foi cultivada a soja e de garantir maior presença de palha no sistema plantio direto.

Norte gaúcho 90% das áreas destinadas ao grão já foram colhidas, com produtividade média de 147 sacas por hectare. O município de Sertão apresentou média de 180 sacas por hectares. O milho para silagem já foi totalmente colhido na região, com produtividade média superior a 42 mil quilos por hectare.

Na Fronteira Oeste, a cultura apresenta ótimo desenvolvimento. Muitas lavouras estão sendo colhidas, com rendimento médio de 7,5 toneladas por hectare. No Sul do RS, está se intensificando o processo de colheita do milho, tanto do grão como silagem. Estão colhidos 19% da área total. Nessa região, a cultura está predominantemente na fase de granação e maturação.

Com o início da colheita da soja na região da Serra e dos Campos de Cima da Serra, os agricultores priorizam a colheita da leguminosa em detrimento da colheita do milho, reduzindo assim o ritmo. O rendimento está pouco acima da expectativa inicial.

O preço do milho estável ficou estável no disponível no mercado gaúcho nesta semana (Cruz Alta a R$ 38,00/saca). O preço médio estadual na semana foi cotado a R$ 31,93/saca

Arroz

A colheita do arroz avançou 8 pontos e atingiu 39% da área cultivada no Rio Grande do Sul, acima dos 33% registrados no final de março do ano passado e abaixo da média histórica de 42% para o período. Segundo os analistas, a previsão é de conclusão dos trabalhos na Fronteira Oeste e Missões no decorrer dessa semana, com rendimentos médios de 7,8 toneladas por hectare.

Na região Sul foram colhidos 31% da área, e o restante está na fase madura e por colher. Na região Vale do Rio Pardo, a maior parte das lavouras está em maturação. As lavouras colhidas apresentam boa produtividade e qualidade do grão. A média de produtividade da cultura para a região deverá se manter dentro da esperada, de 7.413 kg/ha.

Nas regiões Centro-Sul e Litoral, a maior parte das lavouras encontra-se em fase final de maturação e colheita, com aproximadamente 35% da área colhida. No geral, as lavouras vêm apresentando um bom desenvolvimento vegetativo e boa estimativa de produção, consequência das condições climáticas favoráveis ao desenvolvimento da cultura durante todo o ciclo.

 Em lavouras cultivadas mais tarde nas regiões da Campanha e da Fronteira Oeste, o clima tem favorecido a finalização do período reprodutivo e de maturação. Na Campanha, a colheita se dá de forma moderada, sem gerar filas nos armazéns para desembarque. Há redução da produtividade, em consequência da adversidade climática de janeiro, que apresentou fortes chuvas e alagamentos na região.

Em Rosário do Sul, alguns produtores que estão colhendo relatam redução de produtividade de até 40% com as perdas de janeiro, provocadas pelo excesso de chuvas. Já em Uruguaiana, onde em 50% da área já a colheita foi concluída, a média obtida está sendo de 8.968 kg/ha, superior àquela prevista no início do plantio. A colheita está avançando em todos os municípios; mais adiantada em Barra do Quaraí, com 65% colhido, e menos em Bagé, com 12%.


Fonte: GloboRural
GALERIA DE FOTOS
Nenhuma imagem cadastrada.
 
OUTRAS NOTÍCIAS