NOTÍCIAS
06/03/2019
Custo vai pesar nos preços do milho Safrinha
"Há razões para se plantar milho no inverno, mas, há que se fazer bem os cálculos...", diz T&F

Os custos médios de produção da segunda safra de milho, popularmente chamada de “safrinha” ou safra de inverno, estão previstos para subirem significativamente, para algo ao redor de R$ 42,69, de acordo com a T&F Consultoria Agroeconômica. Se essa inflação se confirmar, representaria um aumento de 25,89% em relação ao custo da safra de verão.

“Se juntarmos grande aumento da oferta, que gera queda nos preços e aumento do custo de produção poderemos ter um grande prejuízo. Claro que há razões para se plantar milho no inverno, mas, há que se fazer bem os cálculos”, afirma o analista da T&F Luiz Fernando Pacheco.

Estudo recente do Cepea registrou que o milho apurava um lucro por hectare um pouco maior do que R$ 96,00, enquanto que o lucro do trigo por hectare era de mais de R$ 445,00. “Mas o milho é menos arriscado, tem maior liquidez, isto pesa”, completa Pacheco.

SAFRA DE VERÃO

Segundo o último levantamento do Deral-PR, os custos totais da safra de verão de milho atingem R$ 33,91/saca, para uma produtividade média de 140 sacas/hectare. Como os preços no estado estão ao redor de R$ 38,00, apresentam um lucro líquido (porque apurados depois de pagas todas as despesas), de 12,06%.

“É muito, é pouco? Nunca é suficiente para quem não tem objetivos na comercialização. Mas, vamos analisar as circunstâncias: A previsão da Conab para a Segunda Safra de Milho no Brasil para 2018/19 é de um aumento de produção de 21% no país como um todo, de 34,4% somente na região Sul, de 27,6% no Sudeste, de 15,5% no Oeste e de 116% na região Nordeste. O que isto pode significar em termos de oferta? Um grande aumento. E um grande aumento na oferta traz junto uma grande queda nos preços”, conclui Pacheco.

Fonte: Agrolink

GALERIA DE FOTOS
Nenhuma imagem cadastrada.
 
OUTRAS NOTÍCIAS
19/11/2015