NOTÍCIAS
18/02/2019
Mau uso de agroquímicos causa perdas de R$ 2 bilhões
Pesquisas recentes revelam que o uso incorreto dos agroquímicos pode acarretar em perdas na ordem de R$ 2 bilhões para o agronegócio, pois são somados gastos com desperdícios e despesas de acidentes e intoxicações. Foi isso que afirmou o pesquisador científico Hamilton Ramos, coordenador da Unidade de Referência em Tecnologia e Segurança na Aplicação de Agroquímicos (UR).

De acordo com ele, esse prejuízo pode afetar diretamente a cadeia de pequenos produtores e pessoas de baixa renda, que são maioria no Brasil, já que os dados compilados pela UR indicam que entre 25 milhões e 30 milhões de pessoas trabalham no agronegócio atualmente e, destes,5 milhões são analfabetas e 12 milhões exercem funções de contrato temporário. Além disso, 85% dos trabalhadores do setor não tem qualificação e estão trabalhando em pequenas propriedades.

O especialista afirma que é preciso capacitar os profissionais da área “tendo em vista a sustentabilidade do uso de agroquímicos ou defensivos agrícolas. Capacitar esses profissionais, também, para transmitir conceitos-chave de tecnologia e segurança usando a linguagem simples do homem do campo. Nas pequenas propriedades, sobretudo, predomina a desinformação que leva à carência de recursos de suporte ao uso seguro de agroquímicos. Nesses locais, em geral, contatamos baixos índices de utilização de equipamentos de proteção individual, por exemplo”.

Para finalizar, Ramos reconhece que existe uma polêmica discussão em torno do uso de defensivos agrícolas, mas ressalta que, na atualidade, é impossível praticar o agronegócio sem eles. Segundo o cientista, a extensão territorial do Brasil, que o faz ser um país tropical, torna inviável outra técnica de combate sem manejo químico de plantas daninhas, pragas e doenças que concorrem com as culturas.   

Fonte: Agrolink
GALERIA DE FOTOS
Nenhuma imagem cadastrada.
 
OUTRAS NOTÍCIAS
18/01/2017