NOTÍCIAS
21/11/2018
Soja: Preços sobem nos portos e caem no interior
As cotações de soja no Brasil registraram aumento de preços nos portos e queda no interior nessa última terça-feira (20.11). De acordo com o especialista Luiz Fernando Pacheco, analista da T&F Consultoria Agroeconômica, a queda do dólar e a alta da Bolsa de Chicago influenciaram essas cotações.

“Com o dólar caindo apenas 0,12% e os prêmios inalterados, a alta de 0,83% em Chicago justificou também a alta nos portos brasileiros, de 0,14%, nesta terça-feira, elevando o preço médio para R$ 83,41/saca. Com isto a perda mensal dos preços de exportação ficou reduzidos a 2,72%”, comenta.  

Já no interior do país, onde os fatores são outros, a pesquisa registrou queda de 0,41%, para R$ 77,24/saca, aumentando a perda mensal de novembro para 2,46%. Segundo o especialista, a menor demanda por farelo e óleo de soja são os motivos alegados pelos Traders para essa queda no interior.

“No plano internacional, a empresa de consultoria AG Watch Market Advisors afirmou que é improvável que o comércio de soja entre EUA e China volte ao normal, por causa do papel cada vez mais importante da América do Sul como fornecedor do país asiático. Com os estoques americanos em níveis recorde, é difícil pintar um quadro altista, a menos que surja uma ameaça à produção na América do Sul ou no Meio-Oeste dos EUA”, indica.

Nesse cenário, o mais novo relatório do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA)registrou que, com a colheita nos EUA quase concluída, traders devem voltar suas atenções para a safra brasileira e argentina. Ontem, após o fechamento do mercado, o USDA disse que produtores norte-americanos tinham colhido 91% da área plantada. Há um ano e na média dos cinco anos anteriores, a colheita estava em 96%.

Fonte: Agrolink
GALERIA DE FOTOS
Nenhuma imagem cadastrada.
 
OUTRAS NOTÍCIAS
02/06/2015