NOTÍCIAS
31/10/2018
Mercado favorece compradores de milho
A situação de momento do mercado do milho pode acabar favorecendo os compradores neste fim de mês de outubro. De acordo com o especialista Luiz Fernando Pacheco, analista da T&F Consultoria Agroeconômica, alguns movimentos bem definidos estão sendo notados na questão do milho e a maioria deles está pressionando os preços.

“De um lado os vendedores retraídos ao máximo, tentando elevar os preços pela falta de ofertas (mas elevando os estoques). De outro, os compradores percebendo a grande disponibilidade de produto existente (cerca de 3 milhões de toneladas acima da disponibilidade do ano passado)”, informa o analista.

Além disso, ele explica que, entre esses dois fatores, existe um cenário de queda na demanda de milho por parte dos setores de ração e de produção de carne, diante das reduções na exportação de aves e suínos ocorrida neste ano. Outro fator importante também é “a proximidade da colheita da safra de verão daqui a dois meses, período no qual o país terá que se livrar dos altos estoques de milho de safra velha que ainda ocupam os armazéns”

“Jogando por fora estão os exportadores, importantes agentes de escoamento do grande excedente de milho do país que, no entanto, está menor (o escoamento) do que inicialmente previsto por duas razões: redução da competitividade do preço do milho brasileiro (vide tabela de preços FLAT abaixo) e forte queda do dólar que depreciou as ofertas para a exportação nos últimos 30 dias”, completa.

Em relação ao milho B3, as cotações voltaram a fechar em alta nesta terça-feira (30.10), com os preços do atingindo níveis mais compatíveis com os custos de produção das indústrias de ração e dos produtores de carne, “mas, como o prejuízo acumulado foi grande, há que fazer muita margem para recuperar os lucros”.

Fonte: Agrolink
GALERIA DE FOTOS
Nenhuma imagem cadastrada.
 
OUTRAS NOTÍCIAS