NOTÍCIAS
18/04/2019
Venda de soja aquece mercado no Brasil
"Agricultores brasileiros fizeram bem em aproveitar as ofertas das tradings e vender mais um pouco", diz T&F

Segundo apurou a pesquisa diária do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, da USP), os preços da soja no mercado físico brasileiro fecharam a quarta-feira (17.04) com preços médios da soja subindo 0,17%, para a média de R$ 76,99/saca nos portos do Sul. Nas cidades do interior dos estados do Sul subiu 0,54%, para R$ 72,00/saca. 

“Isso no mercado de lotes, porque os preços de balcão são bem menores. Mesmo com estas altas, o acumulado do mês ainda é negativo em 0,93% nos portos e 0,75% no interior do país”, aponta o analista Luiz Fernando Pacheco, da T&F Consultoria Agroeconômica. De acordo com ele, os agricultores brasileiros fizeram bem em aproveitar as ofertas das tradings e vender mais um pouco, e isso fez com que os preços subissem ligeiramente ontem.

CLIMA

Os mapas climáticos atualizados, de acordo com a T&F Consultoria Agroeconômica, trazem a permanência de um padrão seco sobre toda a região do Centro do Brasil, nestes próximos 5 dias: “Os estados de São Paulo, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais e partes de Goiás enfrentam de 5-6 dias de estiagens, pelo menos. Uma correte de ar frio que atravessa a Zona Amazônica empurra umidade através do Norte do país, que poderá oferecer precipitações entre 5-15mm para partes de Goiás e Mato Grosso do Sul, na última semana de abril”. 

“Entretanto, os demais estados sob seca, deve permanecer neste cenário. No Sul do Brasil, índices pluviométricos entre 20-50mm regam as regiões semeadas com culturas de segunda safra e a soja tardia no Rio Grande do Sul. Além do mais, o mesmo padrão ‘chuvoso’ é projetado para todo o Paraguai e o Norte da Argentina. De maneira geral, o único ponto de preocupação no momento são as estiagens no Mato Grosso do Sul”, concluem os analistas da ARC Mercosul.

Fonte: Agrolink

GALERIA DE FOTOS
Nenhuma imagem cadastrada.
 
OUTRAS NOTÍCIAS